Instituições e Experiências
 

Veja aqui algumas instituições conveniadas com a UFBA em que discentes do BEGD/UFBA já realizaram estágio, e veja também relatos de experiência.

Instituições

. Conselho Regional de Psicologia da Bahia – CRP-03

O Conselho Regional de Psicologia da Bahia – 3ª Região (CRP-03) é uma autarquia de direito público, com a finalidade de orientar, disciplinar, fiscalizar e regulamentar o exercício da profissão de psicóloga/o no estado da Bahia. Com sede em Salvador, o CRP-03 possui diversas Comissões e dentre elas, a de Direitos Humanos e a Comissão de Mulheres e Relações de Gênero, cujos grupos de trabalho atuam no sentido de construção de ações visando promoção de direitos e o estabelecimento de um diálogo entre profissionais e estudantes de psicologia com a sociedade em geral. Estudantes do BEGD que realizam estágio no CRP-03 tem atuado junto à grupos de trabalho com a temática relações de gênero e raça, construindo ações que promovam debates visando a igualdade social.

Contato: diretoria@crp03.org.br

 . Coordenadoria Ecumênica de Serviço – CESE

Há 46 anos, a CESE atua na promoção, defesa e garantia de direitos no Brasil. E faz isso porque entende que a desigualdade e a injustiça ainda persistem. Sua missão é fortalecer organizações da sociedade civil, especialmente as populares, empenhadas nas lutas por transformações políticas, econômicas e sociais que conduzam a estruturas em que prevaleça democracia com justiça. Estudantes do BEGD que estagiam na instituição tem oportunidade de acompanhar as diferentes etapas de projetos de intervenção social visando igualdade e justiça.

Contato: cese@cese.org.br

 . Defensoria Pública do Estado da Bahia

De acordo com a Constituição Brasileira, todo cidadão tem direito de procurar a Justiça sempre que sofrer ameaça ou violação aos seus direitos. Quando o cidadão não puder pagar advogado, deve procurar a Defensoria Pública do Estado da Bahia – instituição independente que existe para garantir esse direito gratuitamente. A Defensoria oferece defesa e orientação jurídica aos necessitados, visando, com a promoção do exercício da cidadania, da democracia e dos direitos humanos, a inclusão social e o desenvolvimento humano. Na Defensoria, estudantes do BEGD tem atuado com população em situações de vulnerabilidade social, como a população em situação de rua, mulheres em situação de violência (na rua e violência doméstica em casa), e população LGBT, elaborando projetos e intervenções.

O objetivo do GEDEM é aperfeiçoar a atuação do MP/BA no enfrentamento à violência de gênero praticada contra as mulheres e a população LGBT, inclusive a violência doméstica e familiar, e fomentar a fiscalização e implementação de políticas públicas e institucionais de atenção, prevenção e repressão aos crimes praticados contra as mulheres. O estágio no GEDEM possibilita estudantes a prática da construção de ações nas diferentes etapas que envolve o enfrentamento à violência contra mulheres.

Contatocaodh@mpba.mp.br

. Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos no Estado da Bahia – SINCOTELBA

O SINCOTELBA é uma entidade sindical com objetivo a organização, defesa e representação dos direitos e interesses coletivos e individuais em questões judiciais e/ou administrativas da categoria profissional de trabalhadores/as dos correios e telégrafos na Bahia. Nesta instituição, as estagiárias do BEGD acompanharam e construíram ações de comunicação para prevenção de violência de gênero no trabalho.

Contato: diretoria@sincotelba.org.br

. Secretaria de Educação do Estado da Bahia 

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) é uma das 23 secretarias subordinadas ao Governo do Estado da Bahia. É o órgão responsável pela manutenção financeira e pela elaboração de diretrizes administrativas e pedagógicas de diversas escolas públicas de ensino fundamental, médio e/ou técnico localizadas em Salvador e demais municípios do interior da Bahia, além de manter financeiramente também as quatro universidades estaduais (UNEB, UEFS, UESC e UESB).

Contato: Tel.: (0xx71) 3115-8933, 3115-9093 e 3115-1401

. Universidade Federal da Bahia

A UFBA também se constitui um campo de estágio, em seus núcleos e grupos de pesquisa em que estudantes desenvolvem atividades supervisionadas, em ações de intervenção, pesquisa e extensão.  Algumas delas são:

- Núcleo de Apoio à Inclusão do Aluno com Necessidades Educacionais Especiais – NAPE

O NAPE foi criado através da Portaria nº 74, de 26 março de 2008 e vinculado à Pró-Reitoria de Ações Afirmativas e Assistência Estudantil – PROAE com a missão de contribuir para a eliminação de barreiras atitudinais, arquitetônicas, comunicacionais, tecnológicas, didáticas e culturais, com vistas à inclusão da pessoa com deficiência na Universidade Federal da Bahia

Contato: napeufba@ufba.br

-  Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher – NEIM

Criado em maio de 1983, o NEIM atua de forma continuada na promoção de uma série de atividades nas áreas de Ensino, Pesquisa e Extensão, tendo sempre em vista a formação de uma consciência crítica acerca das relações de gênero hierárquicas, predominantes em nossa sociedade, e da consequente especificidade da condição feminina.

Compõe o NEIM, os seguintes grupos de pesquisa:

.GAD -  NEIM – Gênero, alteridades e desigualdades

.GAC – NEIM – Gênero, arte e cultura

.GCE – NEIM – Gênero, ciência e educação

.GPPP-NEIM – Gênero, poder e políticas públicas

-  Grupo de Estudos Feministas em Política e Educação – GIRA

O GIRA congrega pesquisadoras/es, ativistas sociais e gestoras/es de políticas públicas interessadas/os em questões de gênero, sexualidade e diversidade. Executa projetos de ensino, pesquisa e extensão com adesão às reflexões sobre política e educação.

- Grupo de Pesquisa em ação em gênero, direitos e políticas para igualdade – Jusfemina

Grupo Pesquisa/Ação em Gênero, Direito e Políticas para a Igualdade composto por integrantes da Graduação em Estudos de Gênero e Diversidade, Programa de Pós-Graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo e ativistas

 

Experiências

 

Muito feliz com o estágio, é uma carga enorme de conhecimento! A cada dia descubro coisas novas, está me fazendo crescer como pessoa e estudante! Colocar em prática conhecimentos adquiridos é muito bom… muito bom mesmo!

Silvia Teles – Graduanda do BEGD, estagiária na Defensoria Pública

___________________________________________________________________________________________

Ao chegar ao Bacharelado de Estudos em Gênero e Diversidade, não tinha a noção de que a matéria Estagio se constituiria para nós, discentes, em quase um problema. É que o campo ainda não estava pronto para as/os estudantes e tão pouco tínhamos noção de como conseguir estas vagas. Para a primeira turma, acabaram surgindo algumas vagas na SPM e foram preenchidas pelas discentes de 2009.

Iniciamos assim com a ajuda de Sonia Wright nosso garimpo por vagas em diversas instituições as quais desconheciam o curso e não entendiam como poderiam aproveitar o nosso conhecimento. Sendo ativista negra, pensei em consegui meu estágio exatamente com a SEPROMI. A partir de uma conversa com o então secretário, que na época era o Chefe de Gabinete, foi possível criar uma vaga no então CDCN – Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra, sito a Rua do Paço, Pelourinho.

Considero de fundamental importância para minha caminhada pessoal e profissional esse contato mais direto com o Conselho, é entender por dentro seu funcionamento e a sua importância para nós negras/negros que lutamos por uma Política de Promoção de Igualdade Racial. Confesso que não tinha conhecimento de como o Conselho norteava algumas ações da secretaria e a importância dele para tal.

Hoje, o Conselho está envolvido com muitas ações e entre elas a questão do Quilombo Rio dos Macacos, a criação das diversas secretarias municipais e planos de Promoção de Igualdade Racial nos municípios baianos, a discussão sobre o extermínio da Juventude Negra, todas estas ações, acompanhadas diretamente pela professora Vilma Reis, uma incansável no que tange a Igualdade Racial. A professora Vilma Reis está sempre preocupada com a questão de gênero e sexualidade em suas ações o que me faz ter num mesmo espaço três marcadores sociais tão importantes. Logo, estagiar no Conselho para mim tem sido uma experiência única e muito gratificante, tenho como supervisoras duas pessoas, conhecedoras das questões ali trabalhadas e que ajudam bastante na minha formação acadêmica.

Iraildes Andrade - Graduanda do BEGD, estagiária no Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra

___________________________________________________________________________________________